Data driven marketing - what???

Data Driven Marketing, ou seja, um Marketing orientado a dados, é uma estratégia adotada por profissionais da área e empresas que visam um direcionamento tangível e pautado na eficácia. Dessa maneira, ocorre a análise de tendências, teorias, probabilidades e campanhas, através dos dados obtidos, otimizando processos e decisões importantes no planejamento dos profissionais. De maneira geral, esse modelo de análise busca uma maior assertividade em suas estratégias e retornos mais concretos. Segundo previsão da IBM, até o final de 2020, mais de 75% das empresas já estarão utilizando essa metodologia para a tomada de decisões inteligentes e complexas de mercado.

Para a análise e controle, essas empresas investem em conhecimentos sobre métricas, que acabam sendo a chave para o conhecimento. Vamos conhecer algumas?

Existem duas métricas muito conhecidas e que acabam sendo tratadas como sinônimos pelo senso comum, que são o alcance e as impressões. O alcance demonstra quantas pessoas eu alcancei com a minha comunicação, ou seja, eu estou individualizando e contabilizando usuários; já as impressões traduzem-se no número de vezes que determinado material ou conteúdo foi visualizado. Ou seja, o número de impressões deve ser maior que o de alcance, já que uma única pessoa pode ser impactada mais de uma vez. Sacou? ;)

Uma métrica mais específica e que está relacionada às impressões é a viewability, que determina quantas dessas impressões são visíveis aos usuários, isto é, a sua eficiência. A fórmula consiste em estabelecer relação entre impressões visíveis e impressões mensuráveis, além de determinar regras para se considerar que um criativo ou conteúdo foi minimamente visualizado. Vamos para um exemplo, olha só: para ter a eficiência comprovada, o produto e o usuário necessitam ter tido contato por pelo menos um segundo de visualização, para imagens estáticas, e dois segundos para vídeos. Uau! Até isso eles podem saber! Se liga, hein?!

A viewability deve estar acima de 70% para comprovar que a campanha está sendo, de fato, veiculada e entendida. Mega importante saber esse resultado se você tem a intenção de contratar esse tipo de serviço!

Outra questão importante das métricas é que elas podem ser combinadas para a obtenção de uma terceira: a combinação do alcance e impressões resultam na frequência. Essa métrica é muito utilizada no marketing convencional e estabelece a relação entre alcance e impressões, nos trazendo o número médio de vezes que os anúncios impactaram certo número de pessoas; ou seja, todas aquelas pessoas viram uma média de x vezes determinado conteúdo. Com esses resultados, conseguimos traçar e identificar estratégias: se tenho um alcance menor, estou impactando mais, assim a pessoa tem uma tendência maior a engajar com o meu conteúdo ou realizar alguma ação, diferente de quando busco awareness, que tenho muitas impressões, mas com uma frequência mais baixa. Incrível, né?

De fato, com o mundo digitalizado e processos cada vez mais ágeis, é indiscutível a importância das métricas para acompanhar o ritmo do marketing e dos negócios! Existem muitas outras métricas e formas de análise; o mundo do data driven é amplo e cheio de curiosidades!

E só um detalhe: ser uma empresa “data driven” vai muito além do marketing. Todos os processos, pesquisas, entregas e estratégias giram em torno de dados, com foco nas análises finais de resultados!

PUBLICAÇÕES RECENTES

NOSSAS REDES SOCIAIS 

  • Facebook
  • Instagram
  • Linkedin